Tove Lo Brasil » Arquivo » Tove Lo fala sobre sexismo, sensualidade e dá detalhes sobre o “Blue Lips” em entrevista para a NME
Tove Lo fala sobre sexismo, sensualidade e dá detalhes sobre o “Blue Lips” em entrevista para a NME
Postado por João Victor em 09.11.2017

Faltando pouco mais de uma semana para o grande lançamento mundial de seu terceiro álbum, o “Blue Lips“, Tove Lo cedeu entrevista para a renomada revista NME. A cantora falou sobre o sexismo na indústria da música, sensualidade nas músicas e deu novos detalhes de seu novo álbum que será lançado no próximo dia 17.

bluelipscover

“Eu sempre sou como um livro aberto, e minhas músicas são como minhas histórias. Sinto que algumas delas admitem talvez precisarem de uma mudança em mim mesma, ao invés de simplesmente ser como “leia-me”. Minha músicas são sobre admitir que a minha vida nem sempre é o melhor para mim ou para as pessoas envolvidas, tanto que eu já escrevi algumas verdades até difíceis para mim mesma. Quando eu escrevo minhas músicas, nunca penso que as pessoas ouvirão elas. Esse é o meu processo. Já passei por muita coisa nesse mundo musical, então não me incomodo que as pessoas saibam o que eu passo. Talvez quando eu tiver filhos, me importarei mais sobre o que falo no momento.”

Sobre o sexismo na indústria musical, comentou:

“Eu cresci ouvindo música, e sempre adorei os artistas que realmente falavam a verdade do que eles estão pensando e sentindo, falando sobre o que a vida realmente é […] Essas pessoas falavam sobre sexo e sexualidade. Você sabe: mulheres discutindo como elas sentem as mesmas coisas que os homens sentem, mas não estão autorizadas a expressar do mesmo jeito que eles expressam. Era como “meninos serão meninos e meninas serão meninas”. Para mim, eu prefiro ser a verdade completa do que uma versão suavizada dela.”

NME: Você sempre foi muito aberto sobre drogas e sexualidade. Ainda lhe incomoda ver que algumas pessoas consideram isso como tabu ao pé da letra?

“Eu sempre escolho esfregar ainda mais isso no rosto das pessoas. Se você olhar para o título do meu novo álbum, a capa – obviamente, foi feita como uma reação às reações. Para mim, é muito mais artístico do que apenas uma imagem da minha bunda. Obviamente, isso vai chatear muitas pessoas – “por que ela tem que fazer isso?”. Isso é ótimo para mim. Eu não estou fazendo isso porque alguém está me proibindo, mas sim como algo natural. Passei muito tempo da minha vida criando músicas e coisas tão pessoais e profundas. Trata-se de questionar tudo na vida. Sim, há sexo e drogas lá, mas definitivamente há uma profundidade. Eu não sou apenas uma menina de festa aleatória. Isso é o que me irrita. Eu não gasto muito o meu tempo me chateando com isso, mas meus fãs conseguem. Tudo o que posso fazer é manter o que faço. É um problema muito divertido de ter. Irei continuar batendo de frente para reivindicar meu lugar.”

Tove+Lo+2017+Lollapalooza+Brazil+Day+1+pYKBfQbNWPCx

Ainda sobre o preconceito com a sensualidade da mulher no mundo da música, a sueca afirmou:

“Nós só precisamos parar de julgar qualquer pessoa que seja abertamente sexual e feliz. Isso nunca deve ser uma arma para usar contra outra pessoa. Se você quiser se cobrir da cabeça aos pés, isso depende de você, essa é a sua vida, faça isso. Se eu escolhi estar nua o tempo todo, então essa deve ser minha escolha. Todos nós podemos viver simultaneamente sem nenhum problema. Nós só precisamos assumir a responsabilidade de cuidar uns dos outros.”

Sobre o álbum “Blue Lips“, sucessor do “Lady Wood” lançado em outubro de 2016, a cantora revelou alguns detalhes sobre o registro:

“Eu acho que sonicamente, eu fui um pouco mais livre desta vez. Eu brinquei com sons que eu não havia explorado antes. Neste registro, eu decidi fazer minha primeira balada. Eu queria entrar nos diferentes tipos de pop que eu não fiz no ‘Lady Wood‘. Eles ficarão cada vez mais juntos, mas o ‘Blue Lips‘ irá em direções mais diferentes de propósito. Ele tem mais desse sentimento de nunca se sentir realmente satisfeito e continuar persistindo nessa direção. Em um sentido mais profundo, trata-se de tentar alcançar a satisfação – mas eu não quero apenas significar sexualmente, quero ser quem eu sou pelo o resto da vida. Mesmo me levando pra um lado muito mais dramático, este projeto ao todo me remeteu aos mesmos ideais retratados no ‘Queen Of The Clouds‘; sexo, amor e dor.”

Tove Lo Brasil © 2014 - 2017
Layout e codificação por JOÃO VICTOR OLIVEIRA